quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Andarilho: Mario Andretti

Nascido e criado na Itália, se mudou para os EUA quando tinha 15 anos. Desde então, se tornou um cidadão americano e competia sempre pelos EUA.

Grande campeão dentro e fora da F1, Mario foi um dos poucos campeões tanto na Cart quanto na F1. Também competiu (e ganhou corridas) na Nascar e o no mundial de carros esporte.

Na F1, obteve 1 título, 12 vitórias e 19 pódiuns entre 68 e 82. Nesse intervalo de anos, Andretti também mudou muito de equipe, tanto que, a sessão Andarilho de hoje, é com ele. Foram 11 mudanças de equipe.

Acompanhe.


Andretti estria na F1 em 68 pela Lotus. Já na sua primeira corrida já marca a pole!


Em 70, corre pela equipe March. Nos 5 GP's disputados, já consegue um pódio.


De tão bom que era, a Ferrari o contrata. Corre por lá em 71 e 72, e logo na 1ª corrida, consegue sua primeira vitória.


Em 73 não corre, e em 74, pela Parnelli, faz somente os GP's americanos. Em 75, disputa o campeonato inteiro, mas só consegue uma 4ª colocação como sua melhor marca.


No inicio de 76, Andretti corre no International Trophy pela equipe Wolf-Williams


No 1º GP da ano, Brasil, Andretti corre pela Lotus, ...


... já os dois subsequentes, volta a pilotar para a Parnelli. Dali em diante, Andretti vira um mito nas pistas.


De volta a Lotus em 76, Andertti vence 11 Gp's até 80, e em 78, conquista o mundial de pilotos.


Depois de um último ano apagado na Lotus, Andretti corre pela Alfa Romeo o campeonato de 81. Marca somente 3 pontos no campeonato.


"Quebrando o galho" da Williams em 82, depois da aposentadoria de Reutemann, Andretti disputa o GP de Long Beach pela equipe de Frank.


Ainda em 82, substitui o acidentado Pironi no GP da Itália e de Caesars Palace. Em Monza chega em 3º e coroa uma vitoriosa carreira.

6 comentários:

Danilo Fávero disse...

Um detalhe curioso sobre o Mario Andretti é que a cidade onde ele nasceu, Montona d'Istria, pertencia à Itália desde a I Guerra Mundial.
Hoje, a cidade, chamada de Motovun, faz parte do território da Croácia, após devolução quando do término da II Guerra Mundial.
Abração.

Felipão disse...

Verdade,,,

Já tinha ouvido isso sobre a cidade do Mario...

Além disso, vale a curiosidade, de que seu capacete nasceu a partir do patrocinio do cigarro Viceroy...

O patrocindaor se foi, mas Mario manteve o V em forma de faixa ilustrando o casco

Miguel Direito disse...

Este super Mário até de carrinho de supermercado correu...

Agora só temos uns garotos liofilizados...

Ron Groo disse...

Vi Mario correr, umn pouco só mais vi. Achava muito legal a sua tocada, já Michel Andretti era o piloto de uma nota só. Indy,
Espero que Marco, o neto. Seja melhor e fique ao menos perto do nivel de Mario.

Pedro disse...

engraçado, o cara fez boas temporadas e não correu em 1973 não corre, msm depois de estar com a Ferrari...
e ele trocou de equipe depois de uma corrida em 1976... coisas que não veríamos hoje.

Janus disse...

Pois é, o Mario é daqueles pilotos com várias nacionalidades mesmo. Essa lista, aliás, é grande né? Lembro assim, rapidinho, de alguns, tipo Keke Rosberg, Gil de Ferran, Tony Kanaan, Nelson Angelo Piquet, etc.

Engraçado que pouco tempo atrás o Reginaldo Leme disse que ele era "natural de Nashville" ... vai ver confundiu Mario com Michael, sei lá.