quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Pancadas incríveis: Largada de Österreichring 1987

O circo de 87 chegava a sua 10ª etapa no ultrapassado circuito de Österreichring, na cidade austríaca de Zeltweg.

A questão de segurança da pista de Zeltweg sempre foi questionada, e o GP de 87, provou isso.
Nos treinos, Senna atropela um rato, e Johansson, faz pior, atropela um cervo.

Na 1ª largada da corrida, tudo se encaminhava normalmente até a Zakspeed de Brundle bater numa barreira de pneus e voltar para o meio da pista. Rene Arnoux (Ligier), Adrian Campos (Minardi), Philippe Streiff (Tyrrell), Jonathan Palmer (Tyrrell) e Piercarlo Ghinzani (Ligier) também se envolveram no acidente. Bandeira vermelha e uma nova relargada.

Na 2ª relargada, Mansell (Williams) e Berger (Ferrari), com problemas na embreagem, largam muito lentamente, e criam uma espécie de barreira na estreita reta do circuito. Os carros que vinham de trás, já embalados, tentavam desviar, mas não conseguem.

Patrese (Brabham), ao tentar desviar de Mansell, espreme Cheever (Arrows) contra o muro. Pronto, o cenário estava pronto. Johansson (McLaren) acerta a traseira de Cheever, que por sua vez e acertado por Brundle. Com o acidente, Ghinzani reduziu, e foi acertado por Caffi (Osella) e Capelli (March). Quem estava no meio do grid não pode fazer nada, a não ser esperar a batida. Alliot (Larrousse), Danner (Zakspeed) e Streiff (Tyrrell) também se envolveram na batida. Para colocar a "cereja no bolo", Pascal Fabre (AGS) vem com tudo depois de bater em Palmer e voa para cima de Ghinzani e Capelli. Confusão armada, pista interditada e pedaços de carro para todos os lados.

Na 3ª largada muitos preferiram largar dos pits, pois a embreagem de um F1 não suporta bem 3 largadas. 6 carros largaram dos boxes. No 3º grid, novamente apreensão. Senna não larga de imediato, mas por sorte, todos conseguem evita-lo.

Por fim, dobradinha das Williams com Mansell em 1º e Piquet em 2º.

Depois de toda essa lambança, a F1 nunca mais voltou a Österreichring, pois, depois das reformas, o circuito passou a se chamar A1-Ring e só voltou a sediar o GP da Áustria 10 anos depois.

Confira a sequência fotográfica da 2ª largada.





























8 comentários:

Speeder_76 disse...

Lembro-me perfeitamente dessa pancada. Isso, acho eu, aconteceu na segunda, ou terceira partida. Senhora pancada, aquela!


O chato é que aquilo estragou as hipóteses do Piquet ganhar, pois como podes ver, ele arrancou muito bem, enquanto que o Mansell se atrasava. Quando aconteceu a terceira partida, o Mansell tinha o problema resolvido, passou o Piquet a meio da corrida e ganhou. Lembro-me depois que levou com uma cabeçada quando o carro que levava os três do pódio (ele, Piquet e o italiano Teo Fabi, no seu último pódium na Formula 1) passava por debaixo da arquibancada, e ele de repente, se viu mais alto do que o necessário...

Ah... e não te esqueças do Johansson, nos treinos desse GP!

Felipão disse...

essa eu lembro também...

parecia corrida de demolição

Anônimo disse...

e foi nesta corrida que o mansell deu uma cabeçada quando ia para o podio

MARK disse...

Quantos ao todo bateram na segunda largada?
Santa cacetada, até parece a lagada do gp da belgica de 98

Rianov Albinov disse...

Mark,
Se contei certo foram 11.

Santa cacetada!

Fernando Ringel disse...

Ghinzani teve muita sorte de não ser atingido na cabeça pelo AGS do Fabre ou por peças de outros carros, já que teve a infelicidade de ficar no meio da pista e de frente para os carros que vinham de trás...

Ghinzani não teve sorte, talvez nem talento o suficiete, na F1, mas nessa pancada, teve muuuuuuuito mais sorte que Ayrton Senna, só para citar um exemplo, e no fim das contas, Ghinzani está vivo, e rico... já o Senna...

Ron Groo disse...

O mais bacana foi que tanto nesta, quanto na outra pancada que você postou - aquela de Mônaco - o Piquet saiu incolume de tudo.
O cara sortudo este...

Daniel Brizzante disse...

A seqüência das fotos é excelente!!!