quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Loucuras, humor e acasos: Michele Alboreto fala sobre os irmãos Brambilla

Lendo ontem o grande site, e parceiro do F1 Nostalgia, Pit Stop, fiquei intrigado com uma história. Confesso que não sabia muito do fato, mas hoje, com um pouco de tempo, vou lhes repassar uma incrível passagem do Jornalista Marshall Pruett em uma conversa com Michele Alboreto.
8 de Outubro de 87 em um mesa de jantar na sede da Ferrari. Também estavam juntos Mario Andretti e Gerhard Berger.
Michele Alboreto:
"Vocês sabem da história do mecânico deles em Monza? Não?" (risadas de Alboreto)

Era na época em que Tino (Ernesto) estava na F3, com um Tecno, e Vittorio era seu mecânico chefe. Eles estavam fazendo um teste sozinho em Monza e Vittorio escuta o motor de Tino falhar na parte de trás do circuito. "Acho que ele ficou sem combustível", disse Vittorio ao jovem mecânico, Pino. "Me parece na de Lesmo, leve um pouco de combustível para ele".


Pino parte para a pé para a lesmo, e Vittorio estava com razão, Tino estava parado lá, e sem combustível. Eles colocaram combustível no motor e o ligaram. "Sobe ai atrás Pino, eu te levo de volta aos pits" disse Tino.

Então eles partiram, 1ª curva, 2ª curva...


Então, Tino volta aos boxes e encontra o irmão. "Você estava certo Vittorio, eu estava sem combustível na Lesmo, obrigado por mandar Pino para me ajudar" disse Tino. "Sem problemas Tino, mas... onde está Pino?"

Tino bate com a mão na testa e diz. "Meu Deus! Ele estava ai atrás!

Sabe uma coisa? (Alboreto sorri), levaram mais de uma hora para achar Pino. Ele estava de bruços na área de escape da Parabólica
Tino, ao que me parece estava em 5ª marcha quando começou a fazer a curva, ele estava em velocidade de corrida, e o infeliz Pino estava lá, se agarrando como pode no carro, mas não deu para segurar.

Mas ele sobreviveu?, Nós perguntamos "Ah sim, claro. Um pouco atordoado, você sabe, mas bem. Na verdade, ele ainda trabalha para os Brambilla"
Grande história de um grande homem. Que descanse em paz grande Alboreto

Ernesto Brambilla em seu 2º e último GP de F1. Monza 69



Uma pífia foto de Ernesto na F3. A única que consegui achar. É em Crystal Palace 71. O outro carro é de Stommelen



Carros iguais com capacetes iguais. A dupla de irmãos em uma Prova da F2 em Nivelles 73


Vittorio em Zandvoort 75 com sua March



Michele Alboreto com sua Ferrari em Detroit no GP USAE de 87

P.S. Infelizmente vou ficar devendo uma foto de Pino

15 comentários:

Hugo Becker disse...

É... diz a lenda que ALboreto era realmente um grande cara...

Rianov, nunca é demais repetir: Seu blog é duca... não me canso de elogiar.

Parabéns.

Abraço!

Blog F1 Grand Prix disse...

Fala Rianov! Obrigado pela citação! Eu li essa história num livro do Renato Maurício Prado (aquele jornalista do Sportv) chamado ''Deixa eu que eu chuto''. A maioria dos ''causos'' que ele conta são sobre futebol, mas tem algumas histórias muito boas também de sua época na F-1...

Grande abraço!

Gustavo Coelho

Blog F1 Grand Prix disse...

Procurei outras fontes e parece realmente que a sua versão da história é a mais correta. Amanhã vou atualizar a matéria com um link para este post seu, ok?

Parabéns pelo trabalho, Rianov!

Grande abraço,

Gustavo Coelho

Anônimo disse...

Otima historia !

A foto do Brambilla com a Ferrari 312 em Monza é bem interessante .

Ele não correu o GP mas dá pra notar como não poderia fazer muita coisa , o carro está usando o motor de 68 ,acho que o Rodrigues é que largou com o carro .

A equipe Ferrari de 1969 não estava bem das pernas não!

Jonny'O

Rianov Albinov disse...

Hugo,
Valeu cara!

Gustavo,
É, o Renato se equivocou um pouquinho

Jonny'O,
Mas também, Chris Amon estava por lá! Que equipe daria certo com o pé frio desses!

Janus disse...

Tinha lido essa história no livro do RMP também, realmente me parti de rir na época (e agora novamente, lógico). Realmente ele não prima pela exatidão histórica, pelo que me lembro tinha alguns detalhes diferentes (era outra curva, ou coisa parecida), mas ele tem um jeito engraçadíssimo de escrever, e o livro (que comprei num sebo acho, sem esperar muito) realmente me surpreendeu. Histórias curtas, ótima leitura de bordo para 'instalações sanitárias', por exemplo ... :-)

Quanto ao Tino, tinha esta foto no meu HD, da mesma corrida em Monza.

Rianov Albinov disse...

Janus,
"instalações sanitárias" foi excelente!
Huuahuahuauh
Valeu

Janus disse...

Pois é, tinha uma empresa onde eu trabalhei uma época com uma placa de "IS" na porta. Fiquei uns 3 meses pra descobrir que "IS" era "Istalações Sanitárias" ...

Só mais uma coisinha, o nome do jornalista não é Marshall Pruett ao invés de Michael Pruett? Pelo que o google me conta, é (ou foi) editor da SpeedTV.com

Rianov Albinov disse...

Claro, não sei de onde tirei esse Michael!

É Marshall mesmo!
Já está editado, obrigado Janus!

Teddy disse...

Uma curiosidade. Os dois F2 de 1973 da foto têm entrada de ar, um de um lado, e outro do lado oposto. Alguém saberia dizer se usavam motores diferentes? Valeu.

Rianov Albinov disse...

Teddy,

Também estranhei isso, realmente não sei.

Se fosse para chutar, chutaria que els tinham o mesmo motor, e somente uma entrada de ar diferente

Abraço

Janus disse...

De acordo com o F2 Register, ambos os March correram com motor BMW M12 (pelo menos na corrida). Agora, se a foto for dos treinos, quem sabe ...

Janus disse...

Aliás, olhando melhor, o Tino nem completou a 1a volta da corrida, então deve ser nos treinos mesmo.

Rianov Albinov disse...

Beleza Janus!!

Realmente deve ser um treino!

P.S. Que galera boa na F2 hein!

Teddy disse...

Nessa época, alguns pilotos da F1 competiam na F2 como graduados, não tinham pontuação no campeonato. Tenho umas Quatro Rodas de 1973 com fotos dos Lotus 73 de F2, patrocinado pela Texaco que Emerson e Peterson disputaram algumas provas daquele ano. O carro era até vistoso mas tinha um motor que não ajudava em nada. Não conseguiram nada frente a supremacia dos March-BMW. http://speedracing.50webs.com/raridades/r_lotus_f2_1973_emmerson_fittipaldi.jpg