terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Overdose de Simtek: Adeus, Roland Ratzenberger

Atenção, imagens fortes!

1994
David Brabham, MTV Simtek Ford
Simtek S941, Ford HB 3.5 V8, Goodyear
XIV Gran Premio di San Marino, Autodromo Enzo e Dino Ferrari, Ímola - Itália

(Clique para ampliar)


&
1994
Roland Ratzenberger, MTV Simtek Ford
Simtek S941, Ford HB 3.5 V8, Goodyear
XIV Gran Premio di San Marino, Autodromo Enzo e Dino Ferrari, Ímola - Itália

(Clique para ampliar)


























- “Querido Roland: todos que também participam de corridas entendem porque você amava tanto este esporte e arriscava sua vida por ele. E aos outros, que nunca participaram, não dá para esclarecer exatamente por isto” Niki Lauda, no dia do funeral de Roland.

"Na sexta-feira, um susto na curva Villeneuve: Roland, em sua volta de desaceleração, é quase tocado pelo companheiro David Brabham, que iniciava uma volta rápida. O choque a quase 320 km/h poderia ter tido graves conseqüências, mas foi levado numa boa pelos dois pilotos. “Demos boas risadas sobre isso. Ele não olhou direito e a gente quase bateu”, disse o austríaco, poucos minutos antes do treino de classificação no sábado.

Às 14h20, um pedaço da asa dianteira do Simtek S941 (a peça provavelmente se quebrou na rodada que ele deu na ‘Tosa’ na volta anterior – observe as fotos) se soltou na aproximação da mesma curva Villeneuve. Ratzenberger perdeu o controle do carro e foi em direção ao muro. São duas pancadas quase que simultâneas: a primeira, a 308 km/h, com a parte dianteira esquerda do carro num ângulo inferior a 90º. A segunda, com toda a lateral do carro, na qual o piloto bateu a cabeça contra o muro. Morte instantânea. A Fórmula 1 em estado de choque.

David Brabham largou na corrida do domingo. Foi a primeira vez na Fórmula 1 que uma equipe não se retirou de uma corrida após um de seus pilotos ter perdido a vida nos treinos. Ninguém falou mal. A decisão foi tomada em conjunto com a família Ratzenberger e todos consentiram que o próprio piloto teria preferido assim. Até o final da temporada, a Simtek correu com a inscrição “For Roland” na lateral da tomada de ar do motor."

Texto retirado do site GP Total de Luis Fernando Ramos, o Ico.
Parte 1
Parte 2

10 comentários:

André Sgobbi disse...

Otimo post, como sempre!! Apesar da tragédia o material é sensacional!

senna_poa disse...

na foto que aparece o Roland chegando no hospital, uma daquelas pessoas em volta, creio que seja o Geraldo Rodrigus, manager do Rubinho na época e que deveria estar ainda internado no mesmo hospital Maggiore, e ele está até com uma camisa da Jordan

Ricardo III disse...

Dá pra notar duas coisas nas fotos: a viseira relativamente afundada devido ao imapcto e a cabeça com um corte profundo na maca, sob a balaclava.
Curiosamente, tanto neste quanto no acidente de Senna, não há imagens de ângulos reversos ou aproximados da batida tangencial à curva.

Fernando Mayer disse...

Eu fico muito emocionado com tudo o que envolve este fim de semana trágico de Imola - 94...

Roland não teve tempo para mostrar se tinha ou não potencial para fazer história mas com certeza o amor que ele tinha pelo esporte fez com que ganhasse muito a minha admiração e respeito.

Fica aqui o meu PARABÉNS e continue sempre assim!

Abs

Arthur disse...

Não vi nada de errado com a viseira.
Muito menos com a balaclava.
Ela está "afundada" simplesmente porque não estava justa na cabeça dele.

A única coisa que percebi e que nunca tinha visto antes,era o sangue no capacete.
Acima da viseira.

De todas as outras fotos do acidente,nunca tinha visto esse sangue.

Valeu Rianov!!

Grandes fotos.
Ótimo post!

Anônimo disse...

Incrível como um carro lindo desse de repente se torna um monte de ferro contorcido e como o cockpit era frágil......

Dureza também é acreditar que alguém engoliu que o Ratzemberger estava vivo depois dessa panca e a "sorte" que a MTV teve de não aparecer nas imagens do acidente.

Descance em paz Roland, um dos capacetes mais bonitos da história da fórmula 1.

Anônimo disse...

Incrível como um carro lindo desse de repente se torna um monte de ferro contorcido e como o cockpit era frágil......

Dureza também é acreditar que alguém engoliu que o Ratzemberger estava vivo depois dessa panca e a "sorte" que a MTV teve de não aparecer nas imagens do acidente.

Descance em paz Roland, um dos capacetes mais bonitos da história da fórmula 1.

Marlon Veiga.

Nikolas Spagnol disse...

Rianov, o Roland havia rodado antes não na Tosa, e sim na Rivazza, que é aquela curva pra esquerda com 2 pernas já no final da volta, antes da Variante Baixa (onde o Rubinho bateu).

Pelo menos foi o que eu li em outro site...

Anônimo disse...

A foto mostrando uma pessoa ensanguentando recebendo socorro não é do piloto da Simtek e sim de Ayrton Senna após ser retirado da Williams no dia seguinte.

Anônimo disse...

Com essa carroça da Simtek, Ratzenberger não iria marcar pontos na Fórmula 1, mas com certeza chamaria a atenção de equipes medianas e quem sabe até de escuderias de elite, pilotos que correram com ele em outras categorias afirmavam que ele era extremamente rápido.