sábado, 6 de março de 2010

Senna na Penske, agora em vídeo!

1992
Ayrton Senna, Marlboro Team Penske
Penske PC22, Chevrolet V8 Turbo, Goodyear
Teste, Firebird International Raceway, Chandler - Estados Unidos

(Clique na imagem para ver o vídeo)


- Quem alertou foi Flávio Gomes. Bneks upou no dia 2 deste mês, um incrível vídeo de mais de 7 minutos sobre o famoso teste de Senna na Cart.

Para verem o vídeo, clique na imagem ou aqui. Para ler mais sobre o teste, vejam este pequeno texto que fiz para o Motorpasión Brasil.

Ps. Esse Chevy era V8 mesmo?

9 comentários:

Jonny'O disse...

Tirando o motor Buick V6 que era originado de bloco de serie e com valvula de pressão do turbo mais aberta ,todos os demais motores eram V8 turbo.

Fleetmaster disse...

Show de video !
So mesmo o F1 Nostalgia para mostrar ele !

PArabens !

marcelo ferreira alves disse...

Já pensou te tiveese acontecido Senna X Mansell em Indianapólis???

Ernesto Longhi disse...

Eu já sabia...
Mandei o vídeo por e-mail pro meu coroa dia 3 de março. Achei sem querer, como sempre, no Youtube.

Fiquei animado e tal, bacana ouvir o turbo enchendo. Mas não achei que estava com o Santo Graal na tela.

Pena que, como Emmo disse, a pista era um kartódromo. No livro do meu chará Ernesto Roqdrigues, Emmo foi além e disse que foi uma pena o teste ter sido naquele "circuitinho de merda."

Janus disse...

Senna correu boa parte da temporada de 1993 com contratos de apenas uma corrida. Acho que mais do que pressionar o Ron Dennis, no fundo era pressão pra cima da Ford, que mandaria os motores de última especificação para a Benetton, e sempre uma geração atrás para os Maccas. Senna, obviamente, ficou puto com isso, já que sabia que, além de anos luz atrás dos Williams, de lambuja ainda teria que engolir a poeira do Schumacher durante boa parte da temporada (a equiparação só veio lá pela metade do ano, quando já era tarde). Mesmo assim, até Mônaco ele liderava o campeonato, com corridas de mestre no Brasil e Donington, além da sorte e destreza costumeira no principado.

Interessante que foi em Imola, e justamente numa corrida com chuva (local e condições climáticas da maior vergonha passada pelo professor na sua carreira) que Prost começou a virar o jogo, num final de semana pra botar os pingos nos is. Aí se viu que naquele ano não tinha pra ninguém, tecnicamente aquela Williams era o carro mais perfeito já construído com toda a sua eletrônica (acho que ainda é até hoje), que podia até transformar um cara supercauteloso como Prost num mestre da chuva.

Janus disse...

Pô, olhando o vídeo com calma (só agora deu tempo ...), dá pena do cara né, dá a impressão que não tinha nem como passar da 3ª marcha. Como foi dito, pistinha de merda mesmo, o Roger Penske bem que podia ter deixado ele dar umas voltinhas no oval. Se bem que aí arriscava ele gostar demais ...

Quanto às declarações dele, tá na cara que tem endereço certo, pressão sutil em quem precisava ser pressionado.

Ron Groo disse...

Que impressionante... O cara quando tem o dom para algo o faz em qualquer situação... Foi fantástico ver estas imagens pela primeira vez.

Raphael Rocha disse...

Fantástico o vídeo. Destaco a amizade e respeito sincetos dos campeões Emerson e Senna, ainda mais respondendo a Silvia Vinhas quando ela diz que Senna era fã de Emerson. Na minha opinião o Emerson estava entusiasmadíssmo com a possibilidade de guiar ao lado de Ayrton. O Rato sempre foi humilde e isso foi um dos muitos segredos de seu sucesso. Pena que o destino não reservou a estes dois mágicos das pistas dividir uma equipe ou mesmo umas freadas em algum circuito americano. Arrisco a dizer que Senna se daria bem na Indy sem dúvida nenhuma, pois nesta época os carros se assemelhavam muito (dados os devidos descontos de peso e regulamento) à F1 de 84-86, ou seja era a praia do Senna. Ademais, circuitos rápidos como Laguna Seca, Elkart Lake e Mid-Ohio tinham a cara do Ayrton, sem falar nos de rua. Parabéns Rianov, valeu o video!

Roberto disse...

Demais, valeu Rianov!

Alias, não posso deixar de comentar... Lamentável que o FG não tenha dado a vc os devidos créditos neste post:

http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2010/03/09/senna-50-5/

Parabens mais uma vez pelo seu trabalho.

Abs