quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Os campeões que trocaram de equipe: Damon Hill na Arrows em 1997

1997
Damon Hill, Danka Arrows Yamaha
Arrows A18, Yamaha 3.0 V10, Bridgestone
XIII Marlboro Magyar Nagydíj, Hungaroring, Mogyoród - Hungria

(Clique para ampliar)
Alinhar ao centro

- Essa a galera mais nova também lembra. Injustiça. A vitória era merecidíssima.

Uma pena

17 comentários:

Jonny'O disse...

Essa foi sacanagem!

Foi a corrida da carreira do Hill na F1 ,ali ele provou que tinha algo especial ,não era um fora de serie ,mas neste GP ele provou que podia vencer sem uma Williams ,que naquele tempo era quase imbativel .

Foi uma pena ,nenhum piloto da F1 moderna chegou tão perto da vitoria em um GP com um carro tão fraco.

Hugo Becker disse...

MUITA injustiça. Olha, muita gente diminui os feitos de Damon Hill. Mas na minha opinião, o cara era bem foda e marcou época, também. Não era gênio e deu um pouco de sorte por pegar a Williams numa fase imbatível e por ver Senna fora de seu caminho - da pior forma possível - logo em seu segundo ano na equipe.

Mas pô, um cara que conquista mais de 20 vitórias em apenas 7 anos de carreira na F-1, leva um título mundial, quase faz uma Arrows (!!!) vencer e registra a primeira vitória da Jordan, não é medíocre como muitos por aí dizem.

Hill é o cara. E ainda curte um bom rock.

P.A disse...

Realmente deu dó dele naquele dia.
As primeiras voltas dele, passando um a um e assumindo a liderança antes de completar 10 voltas da prova foi uma dadiva para os que assistiam aquela corrida!
Show mesmo!

L-A. Pandini disse...

Talvez a maior injustiça que eu tenha visto na F1.

Concordo com o Hugo: as pessoas falam mal do Damon Hill sem sequer saber por quê. Tremendo piloto.

E foi uma injustiça que decidiu o título. Se Hill tivesse vencido, Villeneuve ficaria em segundo, teria quatro pontos a menos, e Schumacher não teria motivo para cometer a cagada de tentar jogar o canadense para fora da pista em Jerez.

Arthur disse...

Foi mesmo.

Também foi uma das maiores injustiças que que eu vi na F1,junto com a nunca ida da Minardi a um pódio,Kobayashi ficar a pé,e muitas outras que não me lembro agora...

Muito bom o vídeo também.Já procurei feito um louco essa corrida completa mas não acho em lugar nenhum.Mas a última volta pela Grobo,com a hilária narração do Galvão é ótima,muito mais que eu queria.
"...vinha nitidamente buscando combútivel!!"
hahahahah podem criticar,mas F1 sem ele é outra coisa.

Essa é para calar os que dizem que ele era mediano.O cara era um pilotasso!!!
Mas foi reconpensado no ano seguinte.

Valeu Rianov!!Belo post!!

Daniel Médici disse...

Discordo do Pandini: SE (sublinha-se, SE) Hill tivesse ganho e Villeneuve tivesse chegado em segundo, a FIA não se preocupasse em inventar uma desclassificação para Jacques Villeneuve no GP do Japão. Mas essa é outra história.

Só pra constar: teria sido a primeira vitória da Bridgestone na F1. Ao ser questionado sobre o azar que teve, um diretor técnico da companhia respondeu "Foi muita sorte, porque se a corrida tivesse mais uma volta nós perderíamos o pódio".

Sorte ou azar, é uma questão de ponto de vista...

Italo disse...

Na Hungria acostumam acontecer coisas fora do comum nas últimas voltas, vide Felipe Massa estourando o motor da Ferraria nas ultimas voltas de 2007, caindo no colo do Kovalainen a vitória...
E se não estou enganado, já aconteceram outras corridas lá que quem vinha na frente, sofria problemas no final, alguém me ajuda a lembrar??

Fernando Mayer disse...

Essa foi uma das maiores injustiças! O Hill (entenda-se o Damon) não era um gênio ou herói, nada disso, mas fez um trabalho no mínimo honesto em todas as equipes por onde passou. Salvo o ano de 95 onde poderia ter vencido o campeonato com o carro que já era equipado com motores Renault desde 91 e viu seu rival Schumacher vencer o campeoto e ainda cometeu duas belas cagadas batendo na trazeira do Schumi e deu ambas as vitória de bandeja para o Herebrt em Silvertone e em Monza. Seria uma grande vitória essa na Hungria.

Jonny'O disse...

E não vamos esquecer que Hill chegou na F1 aos 30 anos!!

Na verdade ele foi escolhido para ser um segundo piloto do Prost ,que não queria rival no time.

Mas para a surpresa de todos ,Hill já implacou 3 vitorias nessa sua primeira temporada e fez pole na França em cima do Prost ,isso nunca foi facil para ninguém.

Arthur disse...

Italo.

Já ocorreram sim!

Em 1987,o Mansell vinha liderando com a sua Williams quando um problema na roda acabou com tudo a 6 voltas do fim.
Essa do Hill(1volta)e a do Massa (2voltas) foram as outras.

Manoel disse...

O Rubinho em 1995 com a Jordan perdeu o podio na ultima curva quando o motor explodiu.

Fernando Kesnault disse...

Em 1970 Jack Brabhan, australiano tricampeão, bateu no guard-hill na última curva da última volta do GP de Mônaco e não contente com isto (tava a correr sozinho, sem pressão) na últiima volta do GP Inglaterra em Brands Hatch , ficou sem gasolina na subida para a bandeirada final (quem conhece este nostálgico circuito, sabe que ele é um sobe e desce único) e restou se consolar com o 2º lugar. Em ambas as provas o vencedor foi o austríaco Johen Rindt, único campeão post morten no respectivo ano. Vários sinistros a acontecer em 1970.

Walmor disse...

Realmente um pecado...nada mais que isso

diegom12 disse...

Eu vi essa corrida ao vivo pela globo, lembro muito bem dela. torci feito um doido pelo Hill, pena que não deu. Ter chegado em segundo já foi um feito espetacular, com o carro que tinha. Nessa época, sem brasileiro para torcer, o que me restava era sempre torcer por equipes menores ou pilotos sem tanto equipamento, que batessem os imbativeis dos melhores carros. Por isso, mais dó ainda...rs. NAs equipes por onde Hill passou sempre fez milagre. Foi campeão com um carro imbatível, certo. Mas não é que nem outros q só foram bem com os tais carros, ele fez arrows e Jordan andarem muito bem.

Gusz disse...

Cara ia ser uma vitória pra lá de histórica, 1a da Arrows, 1a da Bridgestone e pasmem a Yamaha ia conseguir o que a Toyota nunca fez vencer uma corrida de F1! Muito triste não ter acontecido...

Arthur disse...

É verdade,o Hill sempre mandou muito bem por todas as equipes que correu.

Brabham-conseguiu classificar o carro para a corrida 2 vezes.O que era um feito e tanto na época.

Williams-campeão mundial.

Arrows-tá aí no post.

Jordan-primeira vitória do time.

Rodrigo disse...

Não precisa ser o melhor para ser reconhecidamente muito bom. Respeito muito o Damon Hill, que para mim é um dos 25 melhores da história, até com sobras.