domingo, 19 de outubro de 2008

O que você esta fazendo ai ?: Gunnar Nilsson, Damien Magee e Patrick Nève na Brabham

Voltando a normalidade do blog...

Confesso que não me ligo muito em datas, mas vou tentar melhorar.
Hoje completa 30 anos que o sueco, Gunnar Nilsson, morreu de câncer testicular, e, em uma singela homenagem, vou fazer o que o F1 Nostalgia faz de melhor, vou lhes apresentar outro destes testes do tempo do "guaraná com rolha".

Era final de 75 e a Brabham convidava 3 "jovens" pilotos para um teste na clássica pista de Silverstone. Nilsson tinha acabado de ser o campeão da F3 britânica, e junto com Magee e Nève (confesso que não sei se Magee e Nève, também participavam da F3 britânica), andaram na Brabham BT44B. Não tenho mais informações, mas, ao que parece, a data foi 27 de Novembro.

Damien Magee, na época, já tinha disputado uma corrida na F1, ele substituíra Arturo Merzário da Williams no GP de Anderstorp na Suécia, e esta foi a sua primeira e única corrida na F1. Em 76 ele ainda tenta a classificação para o GP da França, mas não consegue.

Já o Belga Patrick Nève, também teve uma passagem apagada pela F1. Em 76 ele estreia na categoria, pilotando este mesmo carro, pela a equipe RAM, mas é pela Williams em 77, que ele obtém seus melhores resultados, mesmo sem marcar nenhum ponto. Nève ainda tentaria voltar à F1 pela fraca equipe Kauhsen, mas a tentativa fica só nos testes.

Depois de ser campeão da F3, Nilsson é contratado pela Lotus para correr ao lado de Mario Andretti na temporada de 76 e 77. Nilsson, quando disputou essas 2 temporadas, obteve uma vitória (chuvosa Zolder em 77). Sua carreira tinha tudo para ir bem, mas fortes dores de cabeça o atrapalhavam, e quando Nilsson procurou um médico, já era tarde, o tumor já estava em fase evoluída, e os médicos na época, pouco podiam fazer. Em 78, Nilsson já estava com o contrato assinado para correr na novíssima equipe Arrows, mas suas condições o impediram.

Uma de suas últimas aparições em público, foi no enterro de seu compatriota, e piloto de sua ex-equipe, Ronnie Peterson. Já bem debilitado, Nilsson acompanha o cortejo do velório. Em exatos 40 dias, a Suécia perdia dois de seus maiores pilotos.

Um anos depois de sua morte, sua mãe funda na Suécia o Gunnar Nilsson Cancer Foundation, entidade que se especializou no tratamento de câncer testicular e virou referência mundial. Depois da morte de sua mãe, a herança de Nilsson, foi toda revertida à fundação, que hoje, recupera 90% dos pacientes, bem mais do que os 10% de 30 anos atrás.


O Irlandês Damien Maggie, ...



... o Belga, Patrick Nève, ...



... e o Sueco Gunnar Nilsson, em um teste da equipe Brabham em Novembro de 75



O já debilitado Nilsson, ficou ainda pior quando soube da morte de seu amigo. Ele fez questão de acompanhar o funeral. John Watson, Jody Scheckter, Emerson Fittipaldi, Niki Lauda, James Hunt e Åke Strandberg (mecânico e amigo de Ronnie). Por último o muito debilitado, Gunnar Nilsson
[Contribuição da foto: Speeder_76]

9 comentários:

Germano disse...

depois da morte do Nilsson, o GP da Suécia acabou

adriano disse...

é verdade e depois da morte do outro sueco, Ronnie,aísim ossuecos não tiveram mais pra quem torcer...uma pena

Rianov Albinov disse...

Teve o Johansson né Adriano, mas não foi lá essas coisas...

Teddy disse...

O Gunnar Nilsson, junto com o Hunt, era da turma dos " baladeiros " do circo. Não sei se você lembra Rianov da história que ele dividia, na F2 ou F3 não recordo , a mesma equipe com o brasileiro Alex Dias Ribeiro. Dizem as más linguas que os mecânicos davam uma moral a mais pro Nilsson em virtude desse distribuir fotos de garotas suecas peladas, enquanto o Alex, membro da Igreja Batista, distribuia bíblias. Tem uma outra foto que rola na net do Peterson autografando um vistoso seio de uma fã, com Andretti e Nilsson pela retaguarda. Qualquer dia acho por aí e te mando. No mais, bastante triste essa última foto. Temos a tendência natural de torcer por brasileiros, mas devemos sempre admirar todos esses caras. Descansem em paz, Peterson, Nilsson e Hunt.

Anônimo disse...

Da série "perguntas inúteis": quem era o piloto que ocupava a Shadow ao fundo na primeira foto do post?

Arthur disse...

Anônimo.
Tom Pryce,que também morreu em um dos oiores acidentes da F1.Caramba,esse foi um post "in memorian".

Ótimo texto e fotos Rianov!!!

Rianov Albinov disse...

Isso mesmo Arthur,

Era o Pryce, piloto titular da Shadow testando em Silvertone

E obrigado a todos pelo incentivo!

Anônimo disse...

Grato, pessoal.

tony disse...

o que estaria naquele preciso momento Gunnar a pensar...sabendo ele que tinha pouco tempo de vida...

É muito triste esta forma dos "Vikings" Suecos terem desaparecido, e ainda por cima ao mesmo tempo.

A Suécia levou um grande abanão, que jamais recuperou.

Continua com o bom trabalho, Rianov.

laserbombo, Portugal