domingo, 28 de setembro de 2008

O que você esta fazendo ai ?: Csaba Kesjár na Zakspeed

Como diria Capelli, essa foi lá do fundo do baú!
Eu sei que muita gente nunca deve ter ouvido fala em Csaba Kesjár, também, o cara era lá da Hungria e disputava campeonatos no leste europeu! Então vamos conhecer um pouco da vida dele.

Criado numa família de pilotos, Csaba começou no kart em 75, onde foi um multi campeão nas categorias júnior e nacional na Hungria. Vindo de uma família de pilotos, seu avô e seu pai eram grandes campeões na Hungria. Janos, seu pai, foi campeão 15 vezes em diversas categorias nacionais.

Com grande destaque no cenário regional, Csaba foi para Formula Eastern, famosa competição de monolugares no Leste Europeu, lá, disputou 4 temporadas, de 82 à 85, e se sagrou tetracampeão! Crescendo de forma avassaladora, Csaba parte para a Áustria para disputar o campeonato de FF local, resultado? Campeão logo na estreia.

Com todo esse talento, a Schübel F3 Team lhe deu uma oportunidade para disputar o campeonato alemão de F3 em 87 ao lado de Bernd Schneider num Dallara 387. Mesmo numa aclimatização ao novo carro, Csaba marca 12 pontos no certame e ganha um corrida extra campeonato. Foi neste meio termo que entra a Zakspeed.

Depois do GP de F1 da Hungria em 87, Csaba tem a honra de dar 3 voltinhas no circuito de Mogyoród com a Zakspeed 871 turbo de Martin Brundle. Era a primeira vez que um piloto de trás da cortina de ferro andava num Formula 1. Erich Zakowski, dono da equipe, ordenou que ele não passasse da 3ª marcha para que nenhum imprevisto ocorresse.

Em 88, em crescente evolução, Csaba continua na F3, já tinha marcado 33 pontos até o fatídico de GP de Norisring.

A data era 24 de Junho de 88, o "circo" da F3 Alemã chegava a Norisring, mas Csaba estava inquieto, relatos de pessoas que conviveram com Csaba neste dia disseram que ele agia de forma estranha, parece que não queria pilotar, praticamente tiveram que colocar ele dentro do carro.

Era a última volta da segunda sessão de treinos da sexta-feira em Norisring, Csaba vinha a 220 km/h para fazer o Dutzendteich hairpin quando seu Dallara 388 foi, estranhamente, reto. Csaba atravessou as duas barreiras de pneus e foi parar no meio de uma pequena floresta, com o carro virado de cabeça para baixo. Csaba Kesjár teve inúmeros traumatismos cranianos e morreu no local. A prova da F3 foi cancelada.

A causa do acidente é um mistério, pois, o carro, não deixou nenhuma marca de freios na pista, e Csaba não desviou, em nenhum momento, a trajetória do carro. Indícios apontam para falha nos freios, fala-se ainda em um desmaio do piloto, ou até mesmo um próprio suicídio dele. Um mistério.

Em minha visão, Csaba Kesjár tinha um futuro brilhante pela frente, vindo de um país sem tradição no cenário automobilístico, ele, certamente poderia ocupar uma vaga na Zakspeed em 89, coisa que seu companheiro de equipe na F3, Bernd Schneider, o fez.


Em 7 anos de Kart, um 3º lugar, um 2º, e 5 títulos nacionais



Na Formula Eastern, 4 temporadas e 4 títulos



Em 86 csaba parte para a Formula Ford Austríaca, ...



... em 10 anos de competições, 10 títulos seguidos



Em 87 se junta a Schübel F3 Team. Seu companheiro de equipe e Bernd Schneider



Com boas atuações, consegue uma vitória extra campeonato, e ...



... um teste na Zakspeed F1. Zakowski quase que implorando para ele ir devagar, ...



... dá três voltas em hungaroring e ...



... se torna o primeiro húngaro a andar de F1



Este eu realmente queria ver disputando uma temporada



Em 88 vinha bem na F3 até a fatídica prova de Norisring



O que sobrou de seu Dallara após o acidente



Lápide em Budapeste. Uma grande promessa do automobilismo mundial

9 comentários:

Speeder_76 disse...

Essa veio mesmo do fundilho do baú, Rianov! Mas de facto foi um final triste, numa altura em que as mortes no automobilismo já começavam cada vez a ser mais raras. Acho que sim, ele tinha as condições para dar espectáculo na Formula 1, nos anos 90, e meter o Baumgartner no bolso... mas o Destino assim não quis.

speed.king.thrasher disse...

Putz... melhor q o Schneider ctz! ele só manda bem em carro d turismo, F1 é outra história.
Mas... história estranha essa, dizem que o Senna também se mostrava um pouco inquieto e estranho do dia do GP de San Marino de 94. Ele faz uma espécie de ritual estranho no pit da Williams, fica um tempão olhando para o chão pensativo...

Essa história dava um bom filme de terror!

Fernando Ringel disse...

Esse cara me parece um tipo de "Regazzoni, Amon ou Kubica Húngaro".
Um grande talento que nasceu espontâneamente em um país sem a mínima tradição em qualquer esporte, quanto mais no automobilismo.

Sheldonn Rêis disse...

Como sempre belo post Rianov. É impressionante a quantidade de talentos que se perderam por acidentes no mundo do automobilismo. A história desse Csaba é mais uma dessas que fazem todos nós aficcionados por F1 refletirmos a respeito do que realemente esse esporte significa e qual a sua finalidade. É uma triste estória, mas definitivamente esse piloto faleceu fazendo o que gostava e além disso continua muito vivo graças ao Rianov que nos apresentou tão intrigante estória. Abraços.

Reginaldo Silva disse...

Dae gostei muito seu blog
acesse o meu
se quiser por nos seus favoritos
http://formula1stats.blogspot.com

srzd disse...

Olá,

Aqui quem fala é o Gustavo Coelho, do Blog F1 Grand Prix. Desde o início de agosto, estou trabalhando como editor do site Pit Stop, hospedado no portal SRZD. O Pit Stop é um site de automobilismo novo em folha e com uma proposta diferente: unir as notícias mais recentes com textos sobre curiosidades e histórias do esporte a motor mundial.

Muito em breve, vamos inaugurar uma seção de "Parceiros" no Pit Stop. Estamos procurando blogueiros que estejam interessados em colocar o nosso banner em seus blogs para constar na lista de links do Pit Stop com mais destaque. Aqueles que colocarem só o nosso link também vão entrar na lista de Parceiros, mas com um pouco menos de destaque.

Se você quiser aceitar a nossa proposta, peço que mande também uma pequena descrição, de no máximo duas linhas, sobre o seu blog.

Meu e-mail é pitstop@srzd.com e o link do banner é este: http://bp2.blogger.com/_vbpOn5aTUW8/SJiH81Y15kI/AAAAAAAAL1s/rrtXuSciQQI/s400/GetAttachmentddd.JPG

Desde já, muito obrigado pela atenção.

Grande abraço,

Gustavo Coelho
Site Pit Stop – www.srzd.com/editoria/pitstop

Speeder_76 disse...

Rianov, um conselho: aceita!

L-A. Pandini disse...

Fantástico post, Rianov! Estou para comentar há dias, mas viajei a trabalho e ficou complicado. Abraços. (LAP)

claudio Antonio Silva disse...

Falar bem do seu blog é chover no molhado.mas ser reconhecido dá um grande prazer.Parabens