terça-feira, 3 de junho de 2008

O que você esta fazendo ai ?: Mark Thatcher testa Williams

Filho da ex-primeira dama inglesa Margaret Thatcher, mais conhecida como dama de ferro Britânica, Mark foi um piloto de corridas pouco expressivo, mas teve duas ocasiões que marcaram sua vida. A primeira foi em 82, competindo no rali Paris-Dakar, ele, sua co-piloto, Charlotte Verney e seu mecânico, Jacky Garnier, se perderam por seis dias no deserto do Saara depois de um conserto que tiveram de fazer no carro, três dias depois do ocorrido, uma grande mobilização Britânica e Argeliana partiu em busca de Thatcher e sua trupe, no dia 15 de Janeiro de 82 e seis dias depois do ocorrido, foram encontrados por um avião militar Argeliano perdidos a 50 km da rota prevista para o Rali.
Só que o "papo" aqui é F1, e em Novembro 83, Mark como piloto "pagante" conseguiu dar algumas voltas com o Williams FW08 em Paul Ricard, depois deste fato sua vida automobilística voltou a normalidade!



Mark Thatcher foi mais um dos "pay drivers" da formula 1



Um piloto de fim de semana "ousado". Já pilotou no Paris-Dakar e guiou um F1!



Foi neste Peugeot 504 que o trio se perdeu no Saara. Muito conhecido entre os taxistas argentinos, o 504 tambem chegou no Brasil mas na versão utilitário

3 comentários:

Speeder_76 disse...

Sabes que esse senhor, muitos anos depois, foi viver para a Africa do Sul e foi preso por financiar uma tentativa de golpe de estado na Guiné Equatorial? Um aventureiro, sem dúvida...

Moleque disse...

Ele era tão obcecado com música clássica para fazer um concerto no meio do deserto? Se fosse um conserto no carro eu até entenderia.

Prof. Fabão disse...

Se eu pudesse eu pagava também pra andar em um, nem que fossem umas voltinhas, hehe.
Lí esses tempos que; até esse episódio no deserto desse ilustre piloto, o Dakar era conhecido apenas na Europa. Depois disso é que o Paris Dakar se tornou uma Competição de altíssimo ibope pelo mundo, já que o mundo se voltou para o resgate do Filho de Margaret Thatcher durante 6 dias.

Fábio Prado