segunda-feira, 18 de abril de 2011

Diferenciado?

1974
Ronnie Peterson, John Player Team Lotus
Lotus 72E, Ford Cosworth DFV 3.0 V8, Goodyear
III Grande Prêmio do Brasil, Interlagos, São Paulo - Brasil

(Clique para ampliar)


- O sueco era diferenciado?

10 comentários:

Daniel Machado disse...

Diferenciado, talentoso, rápido. Não era incomum ve-lo derrapando assim, lembro de um video que vi dele em Mônaco exatamente assim, sempre no limite. Pena ter morrido cedo, fazendo o que mais gostava.

Marcos Antônio disse...

ele era f#da, ele tinha q ter sido campeão do mundo uma pena q não foi!

Lucas Carioli disse...

Ele derrapava com uma suavidade...

Tohmé disse...

Muito rápido. Mas aqui, apenas uma derrapada...

InterConectada Comunicação disse...

Olá, somos a InterConectada Comunicação e estamos realizando um cadastramento dos melhores blogs/sites para possíveis ações que poderemos realizar.

Se houver interesse, pedimos que entre em contato conosco pelo email cadastro@interconectada.com.br para podermos passar mais informações.

Obrigado e abraços,
Equipe InterConectada
www.interconectada.com.br

Ron Groo disse...

E não duvido que ele tenha ultrapassado depois disto.

Everson Abreu disse...

Dava espetáculo mesmo. Teve de " segurar a onda " com o Tyrrell de seis rodas e o Lotus com efeito solo, pois ambos não permitiam muito isso. Mas enquanto durou o estilo, foi show para quem presenciou.

Juan Castro disse...

Parece-me que o Emerson está entrando na curva de um jeito meio "Peterson Light".

Juan Castro disse...

Falando nisso, Rianov, tagueia o Emerson e o Lole aí na foto também, plízi.

Janus disse...

É claro que o estilo é espetacular e tudo, sempre proporcionou fantásticas fotos (muitas delas, como esta aí, auto-explicativas) e vídeos maravilhosos, etc e tal, e provavelmente (certamente, na minha modesta opinião) ao lado de Gilles e Moss os 3 maiores não-campeões do mundo. Controle de carro absurdo.

Mas ... nesta corrida, por exemplo, acabou furando um pneu, e após largar em 4º, chegar a liderar, terminou em sexto. E, assim como aconteceu muito com o Gilles também, o estilo dele também o prejudicou em muitas outras corridas.

Enfim, talvez, num paralelo, tenha sido tão diferenciado quanto a seleção brasileira de 1982.