segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Raridade obscura

1978
Neil Bettridge, Rotary Watches Stanley BRM
BRM P207, BRM 3.0 V12, Goodyear
Teste, Brands Hatch, Kent - Grã-Bretanha

(Clique para ampliar)


- Só dando uma pequena movimentada no blog.

Um ano depois (em 1979), coube a Bettridge testar o último carro desta saudosa equipe BRM, o BRM P234.

6 comentários:

Fernando Ringel disse...

Se não me engano, o próprio Neil correu com uma versão dessa carro na Cam Am. Teve o Teddy Pilette que (se não me engano)sofreu com esse BRM na "Fórmula Aurora" (não me lembro do nome oficial, só do Aurora).

Basicamente curto demais esse carro. Antes de Colin Chapman colocar a idéia em prática, esse foi o primeiro carro feito com efeito solo. Só que a equipe foi vendida, faliu e a idéia acabou sendo aproveitada e efetivamente posta em prática pela Lotus.

Foi o fim para a Toyota dos anos 70. (nome famoso + dinheiro + incompetência = DNF)

OBS: e olha que o carro até que não é feio.

Eduardo De Campos disse...

Rianov, lembro que sempre acompanhava a F1 pela revista Quatro Rodas.Li muitas matérias interessantes sobre o Piquet e Senna.Parece que agora a revista colocou todas suas reportagens de 50 anos na net.Acho que vale a pena você conferir.Um abraço.

Verde disse...

Tristeza uma equipe como a BRM terminar desse jeito: um carro feio e um cidadão cujo nome eu nunca ouvi falar.

Neil Bettridge. Posso morrer dizendo que digitei o nome do infeliz uma vez na vida.

Ron Groo disse...

É um carro com linhas bem modernas, mesmo para 79 não?

Fernando Kesnault disse...

Rianov, eu tenho uma foto do Tony Trimmer ao volante de uma P207 em Thruxton correndo pela saudosa F-Aurora em 1980. Caso queira e só pedir...

Speeder_76 disse...

A BRM estava acabada em 1974, bem antes de sair este modelo. Como alguém dizia: incompetência mais tormentos internos, mais maus chassis, deu no lento, mas inexorável declínio de uma equipa fundada em 1949 para fazer face aos italianos...