quarta-feira, 3 de março de 2010

Esse merecia mais chances: Conny Andersson

1977
Conny Andersson, Rotary Watches Stanley BRM
BRM P207, BRM V12, Goodyear
LXIII Grand Prix de France, Dijon-Prenois, Prenois - França

(Clique para ampliar)


- Mais um daqueles casos de que o piloto merecia mais algumas chances na F1.

Na sua opinião, qual outro piloto também se enquadra neste post?

31 comentários:

Ituano Voador disse...

Puxa, Rianov, o Peroba merecia mais chances.
E, pelo estilo de pilotagem e pelo que ele fez depois na época boa da Indy, o Bobby Rahal também.

Depois me lembrarei de mais nomes...

Janus disse...

Realmente, dá pra fazer uma lista longa desses nomes. Mas, por outro lado, é justamente esse monte de caras bons e de certa maneira injustiçados que ajudam a tornar ainda mais difícil e talvez por isso recompensador o caminho para uma carreira de sucesso na F1. Muitos caras realmente bons ficam pelo meio do caminho. É preciso mais do que talento. Mais até do que dinheiro. É preciso sorte.

Fernando Kesnault disse...

Cito dois fenônemos: Mike Thackwell (neozelandês) e Tommy Byrne (irlandês). Teriam sido campeões sem dúvida.

Speeder_76 disse...

O David Tremayne, um jornalista inglês, escreveu um livro sobre três talentos britânicos que tinham tudo para serem campeões do mundo, mas que morreram cedo demais: Roger Williamson, Tony Brise e Tom Pryce. O livro chama-se "A Geração Perdida".

A esses três, acresento um quarto: Gerry Birrell, escocês, e que Ken Tyrrell tinha em boa consideração. Morreu numa prova de Formula 2 em Rouen, em 1973.

Cezar Fittipaldi disse...

O Conny Anderson estreou na Formula 1 já com 37 anos de idade, se não me engano. Mas era bota sim. Discordo do Fernando quanto ao Tommy Byrne : era bunda-mole e papudo demais. Arrogante até a raiz dos cabelos e falo por experiência pessoal. Quanto ao Tackwell, extremamente talentoso, mas a cabeça não funcionava legal. Hoje tem um pub na Inglaterra e não segue automobilismo.

Anônimo disse...

Dois brasileiros, um sendo um dos mais injusticados pilotos da formula 1. O outro que ganhou onde pilotou.
Aos nomes:

1. Roberto Moreno.
2. Gil De Ferran.

Anônimo disse...

A questão é: "mais" chances ou "melhores" chances? Quanto a "mais", além do grande Ghinzani, nada me ocorre. Mas se falarmos de "melhores" chances... O Bellof com um carro decente, por exemplo.
Abs, Ric

Anônimo disse...

A questão é: "mais" chances ou "melhores" chances? Quanto a "mais", além do grande Ghinzani, nada me ocorre. Mas se falarmos de "melhores" chances... O Bellof com um carro decente, por exemplo.
Abs, Ric

Gvilleneuve disse...

Esses tons de azul e branco estilo "Forsythe" ficam lindos em qualquer carro, ein...

Verde disse...

Eric van de Poele

Claudio Paes Leme disse...

O Conny Anderson foi o primeiro piloto profissional a viver a F3 por conta disso lá ficou um bom tempo e talvez isso tenha tirado o timing certo da F1 para ele. Agora na cadeira elétrica da foto, relamente, não dá. Sobre esse carro (BRM P 207) dentre várias histórias engraçadas tem a vitória do australiano Larry Perkins na prova patrocinada pela Caloi em que os pilotos participavam antes do Gp Brasil. Os próprios jornalistas ingleses diziam que aquela seria a única vitória do piloto enquanto estivesse na BRM (que já agonizava) além da bicicleta talvez ser mais rápida que o carro...

Abraços

Saulo disse...

Bertrand Gachot. O que aconteceu com ele em 1991 foi uma baita duma sacanagem. Sacanagem ainda pior, foi em 1994 quando colocaram ele pra pilotar a Pacific. Merecia coisa melhor.

Raphael Rocha disse...

Do Brasil, Ingo Hoffman e sem dúvida o Moreno. Estrangeiro acho que o Ivan Capelli.

Janus disse...

Claudio, essa corrida de bicicleta que o Larry Perkins ganhou em Interlagos, foi também o único pódio do Ingo na F1, confere?

Ron Groo disse...

Cara, pode rir. Pode xingar, mas eu ainda acho que o NAP poderia se dar melhor em outra equipe. Longe do Bria e do viado do Alonso.

Leonardo (eu) disse...

o legal de citar o Moreno é que ele era um cara que GOSTAVA realmente da Fórmula 1. pelo bem da categoria ele alinhava pra pré-qualificação com um velotrol. mas os chefões das "grandes" nunca olhavam pro baixinho como um PILOTO, mas como um FAZ-TUDO.

Moreno sim, merecia mais do que teve.

Janus disse...

De uma certa forma é estranho incluir o Moreno nessa lista, afinal o cara esteve inscrito para 75 corridas. Uma pena que justamente a primeira chance que teve acabou queimando ele, atrasando sua carreira, o que não permitiu que ele aproveitasse o auge da forma na F1. Sei lá, mas tenho a impressão que quando finalmente conseguiu um bom carro, em 90, parte do pique dele já tinha acabado.

Arthur disse...

Ótima pergunta!

Putz,tem tantos nomes...

Só vou colocar os que tiveram chance,mas mereciam um carro melhor:

-Pierluigi Martini,Stefano Modena,o já citado Erik Comas,Tarquini e Bertrand Gachot,Eric Bernard,Alex Caffi,Martin Donelly,Christian Danner,Nicola Larini,Teo Fabi,Alessandro Naninni,Stéphane Sarrazin,Mika Salo,Sebastien Bourdais,Cristiano da Matta...

Rafael Oliveira disse...

Amigos,

O Moreno, Alex Dias Ribeiro, Stefan Bellof, Tom Pryce, O Ricardo Zonta (!!! é minha opinião), Gil de Ferran, Arie Luyendyk, Chico Serra, Piers Courage, Mark Donohue, Chico Landi... e assim vai.
Agora não queiram me matar, mas um piloto que se tivesse um f1 competitivo (ou um f1!!) andaria muito bem é o Löeb!!

Rafael Oliveira.

DaniGimenes disse...

Rubens Barrichello... Calmem, é brincadeira, kkkk

gustavo disse...

Jean-Cristophe Boullion, que estreiou bem pela Sauber, mas ficou no limbo. Cristian Klien, Cristiano Da Matta e, mais recentemente, Sebastien Bourdais.

Fábio Mandrake disse...

Acho que Ricardo Paletti e Manfred Winkelhock.
O Manfred era muito rápido mas só pegou tranqueiras, com a ATS ja largou em quinto e chegou a andar em terceiro, merecia algo melhor.
Venceu os 1000kms de Monza com a melhor média horária até hoje!

Márcio Castello disse...

Henrique Bernold. Grande piloto brasileiro, porém não teve chance de correr em uma equipe séria.

Jonny'O disse...

Gostaria de ter visto o Hoshino fazendo carreira na F1.

Ele teve carreira longa no Japão e foi o melhor piloto japones nos anos 70 ,80 e ainda venceu a F3000 de lá nos anos 90.

carloslins disse...

Sei que a pergunta foge um pouco do contexto... mas se a foto é de 77, qual a razão desse ser o LXIII Grand Prix de France?? A corrida possuia uma longa historia pré F1?

carloslins disse...

E da minha geração(pós-senna), acho que o Zanardi merecia mais chances..sem ser naquela péssima Williams que ele recebeu...

Fora ele o Cristiano da Matta e o Nelsinho eu tbem gostaria de ver mais na F1..e vá lá..pelo historico, o Bourdais podia provar algo mais

Janus disse...

carlos, exatamente isso, é porque os Grand Prix já eram disputados a um bom tempo antes de se organizar um campeonato 'mundial' de F1. Em 1950, basicamente juntou-se os principais GPs da época, e a numeração sequencial destes, individualmente, foi mantida, mesmo pq cada país organizador tem as suas vaidades e obviamente não quis 'perder' toda a história por trás de seus eventos.

Weber disse...

Moreno, Gugelmin, Cristiano da Matta.

Rodrigo disse...

Comecei a acompanhar em 91, então vou selecionar pilotos desse período.

Na ordem:
1-Roberto Moreno
2-Tarso Marques
3-Frank Lagorce
4-Cristiano da Matta
5-Jean-Cristophe Boullion
6-Sebastian Bourdais (correr contra o Vettel e após a Indy não foi uma boa...seria interessante vê-lo antes da Indy)
7-Jan Magnussen (numa equipe de um carro só, estrear contra o Barrichello não foi justo com ele)
8-Jos Verstappen (melhores oportunidades no seu momento maduro)
9-Eric van de Poele

Ivo disse...

Tony Kanaan, Helio Castroneves, Cristian Fittipaldi, Chico Serra, Raul Boesel, Ingo, Tarso Marques, Ricardo Zonta, Bernoldi, Pizzonia, irmãos Sperafico, Rosset, Nelsinho, Gil de Ferran, Bruno Junqueira, Cristiano da Matta, pra ficar só nos brasileiros.
abç
Ivo

Felipe Corrêa Carvalho disse...

MORENO