segunda-feira, 11 de maio de 2009

Ensaio Fotográfico: A "volta" de Didier Pironi - Parte 1

1986
Didier Pironi, Jolly Club SpA
AGS JH21C, Motori Moderni 1.5 V6T, Pirelli
Teste, Paul Ricard Circuit

(Clique para ampliar)


- Clique aqui e veja detalhes do teste

9 comentários:

Germano disse...

Grande teste...pena q o Pironi não voltou a ser como antes...

walter disse...

Não tenho saudades do Pironi.
Ele não foi honesto com Villeneuve: foi um daqueles 'yuppies' que sacrificava os escrúpulos, em favor dos resultados.

Naty disse...

Não concordo com você, Walter... tá ai um dos motivos pra eu admirar o Pironi, ele teve coragem de fazer o que eu acho que o Rubinho deveria ter feito com o Schumacher em 2002, não aceitou o "jogo de equipe" que a Ferrari queria fazer para favorecer o Villeneuve....

A foto impecável como sempre, Rian...

Bjos

Arthur disse...

O capacete dele parec muitocom o do René Arnoux.
Sabia que eram semelhantes,mas não tanto.
Uma coisa era certa,seia melhor correr com o Pironi do que com o Pascal Fabre.

Tohmé disse...

Lindo carro.
O Pironi não morreu pilotando lanchas?

Posso por seu blog na minha lista de favoritos?

Rianov Albinov disse...

Beleza pessoal!

Tohmé, Pironi morreu sim pilotando lanchas. Irei falar sobre seu acidente na parte 3.

E claro, pode ficar a vontade em me adicionar à sua lista de favoritos.

Abraços

walter disse...

Concordo que não dá para ser campeão fazendo "joguinho de equipe".
No caso, o acordo era entre os pilotos (não com a equipe): quem fizesse a primeira curva importante em primeiro seria o vencedor.
É para pensar.
Fique ainda com outra na cabeça: Pterson não fez jogo de equipe com Emerson, em 1973, e o Stewart foi campeão. Peterson nunca foi campeão.

Janus disse...

Walter, desculpe, mas não vejo muita relação com o caso do Peterson. Ele não fez jogo de equipe porque o chefe não quis, não se trata dele ter desobedecido uma ordem ou coisa parecida. Além disso, Emerson praticamente não tinha mais chance, não foi por isso que Stewart foi campeão. E também não foi por isso que Peterson nunca foi campeão, todos nós sabemos o triste motivo que o impediu de lutar pelo título mais vezes (além das constantes mudanças de equipe, antes disso).

Quanto ao Pironi, eu costumava entrar na onda dos que o culpam meio que diretamente pela morte de Villeneuve (não estou dizendo que vc disse isso, longe disso). Mas hoje tento me colocar no lugar dele, o cara precisava lutar pelo seu lugar, e Villeneuve era o queridinho da imprensa, o que provavelmente não deve ter ajudado muito, historicamente, a promover a imagem de quem o desafiasse. Pironi, e sua imagem, devem ter sofrido muito com isso. De certa forma aconteceu com os maiores rivais de Senna também (Piquet, Prost, Mansell). A imprensa, principalmente brasileira, sempre tentou transformá-los em vilões, assim como ameaça fazer agora com Ross Brawn e Button, por exemplo.

Mas concordo que Pironi provavelmente teria tido uma vida, digamos, mais 'saudável', se respeitasse mais seus próprios limites. Mas nesse time ele não está sozinho, o próprio Gilles joga ao lado dele ...

walter disse...

No meio desses pensamentos todos sobre Pironi e Vileneuve, me choquei com uma foto do Pironi voltando a pé para o box de Zolder, com seu capacete e com o de Villneuve na mão.
De ter sido uma loonga caminhada para o Pironi.Seria legal o Rianov postá - la novamente, pois creio que foi ele que postou originalmente.