segunda-feira, 28 de outubro de 2013

O fim de semana para se apagar da memória de Jacques Laffite

1986
Jacques Laffite, Equipe Ligier
Ligier JS27, Renault 1.5 V6T, Pirelli
XXXIX Shell Oils British Grand Prix, Inglaterra

Esse fim de semana do Grande Prêmio da Grã-Bretanha de 1986 foi para se apagar da memória de Jacques Laffite. Se não bastasse o acidente que o fez quebrar as duas pernas na largada da corrida, teve incidentes nos treinos para a etapa, como um motor estourado e um acidente com Keke Rosberg, este, sem maiores gravidades.

E este tinha tudo para ser um GP festivo para o francês. Nesta corrida ele bateria o recorde de Graham Hill como piloto que mais participou de provas de Fórmula 1 - 177. Por alguns segundos ele até chegou a ser o líder isolado, mas após sua batida, a bandeira vermelha foi agitada e a prova teve uma nova largada, desta vez - por motivos óbvios - sem o próprio, ficando Laffite empatado com o britânico na casa das 176 largadas.

Após este acidente Laffite se aposentou da Fórmula 1 e Brands Hatch não mais sediou uma corrida da categoria.

(Clique para ampliar)
Jacques Laffite no approach para a Druids


Aqui jaz um Renault Turbo muitos e muitos cavalos


Pô, Rosberg, que vacilo...



 Thierry Boutsen começando o salseiro da largada do GP da Grã-Bretanha; Laffite já está na grama


 Instantes após o impacto que quebrou ambas as pernas de Laffite

 Aqui jaz um Ligier JS27 - nem tanto, pois devem ter recuperado o chassi

10 comentários:

Jaime Boueri disse...

Putz! Eu ia fazer um desafio com essa penúltima foto lá no blog... Pelo visto, todo mundo ia acertar de novo! kkk

Ron Groo disse...

Vixe, que fim de semana escuro heim?

Anônimo disse...

Bom,se não estou enganado,esse não seria o GP número 177 do Lafitte.Seria mesmo o de número 176.Nesta corrida,ele na verdade,igualaria a marca do G.Hill.Até então,qdo ocorria o que aconteceu com o Lafitte nesta prova(ou seja,participar apenas de uma primeira largada,anulada),o GP não era contabilizado as estatísticas do piloto.Mas,como não havia uma regra clara,ou posicionamento oficial sobre isso,os jornalista franceses pressionaram muito,e esse GP acabou contabilizado na carreira do Lafitte,que com isso,igualou G.Hill,tornando-se a época,ao lado do britânico,o piloto com mais participações em GPs.

Paulo Alexandre Teixeira disse...

Lembro-me muito bem dessa corrida, pois aconteceu poucos dias depois do meu décimo aniversário. E lembro-me da história do Laffite, que ainda me espantava pelo facto de alguém com 42 anos ainda correr na Formula 1 - e estava a ter uma boa temporada, recorde-se.

Foi pena ele não ter voltado, gostaria de o ver derrubar esse recorde. Acho que merecia.

Maxwell disse...

Vendo a foto do resto do carro, fico impressionado ainda com a fragilidade dos monopostos dessa ápoca, principalmente a dianteira. Sem muito esforço de memória teve esse acidente, o da ferrari de alboreto, que você publicou recentemente e um de Tambay, se não me engano, nos EUA, onde ele saiu do carro parecendo uma Romi Izetta.
Eu me lembro dessa corrida e me parece que a batida não foi tão forte assim, sendo desproporcional ao estrago que causou no carro e às pernas da Lafitte.
E sempre fico com uma dúvida, se os pilotos acreditavam que estavam dirigindo carros seguros...
Abs

walter disse...

Tenho uma teoria macabra: o cara que vence a Formula 2 (ou a Formula 3000, ou suas sucessoras) nunca será campeâo. E, pior, vai se machucar muito feio ou morrer em acidente.
Foimassim com Mike Hailwood, Patrick Depailler, com Jacques Laffite, Jean-Pierre Jabouille, Marc Surer, Geoff Lees, Mike Thackwell, Clay Regazzoni, Ronnie Peterson etc.
Laffite so chegou a vicecampeao na F1 e destruiu seus pes, nesse acidente.
Ta ai mais congirmacao da maldicao.

Anônimo disse...

O acidente de Tambay foi em Las Vegas 1981, um pouco longe deste ano de 86. Por sinal também num Ligier.

Walter, o Laffite nunca foi vice, nem no podio conseguiu ficar.
Foi 3 vezes seguidas 4º classificado. 79,80 e 81.

Paulo Alexandre Marques

replicas relogios disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Waldemar Bartholi Junior disse...

Falou merda, Walter. Infor-me se melhor e veja de onde veio e aonde chegou o Lewis Hamilton antes de acreditar em teorias conspiratorias ou em má sorte inventada.

walter disse...

Pois é...
Errei quanto ao Lafitte...
Mas acertei quanto ao Hamilton: ele é a exceção que confirma a regra.