domingo, 9 de outubro de 2011

Pra lá e pra cá

1981
Gilles Villeneuve, Scuderia Ferrari SpA SEFAC
Ferrari 126CK, Ferrari 1.5 V6T, Michelin
X Grande Prêmio do Brasil, Jacarepaguá, Rio de Janeiro - Brasil
e
XVII Gran Premio de la Republica Argentina, Oscar Galvez, Buenos Aires - Argentina
e
XXXIV Marlboro British Grand Prix, Silverstone, Northamptonshire - Inglaterra
e
XX Grand Prix Labatt du Canada, Île Notre-Dame, Montreal - Canadá

(Clique para ampliar)





- Ele nunca foi ousado, não é?

5 comentários:

walter disse...

Esse é o lado 'dark' do Villeneuve. Bateu demais, errou demais.
Ainda assim é do meu ranking de top five: era alucinado por ser mais rápido e era mesmo muito rápido.
Menos por seus erros e muito pela força de seus acertos, sempre valeu a pena ver a F1 com gilles Villeneuve na pista.
Salut Gilles!

Rodrigo Vidal disse...

Como posso conhecer o limite, se vivo tentando superá-lo?!?! - Gilles Villeneuve

Ituano Voador disse...

E o funcionário responsável pela fabricação dos bicos era o mais importante naqueles tempos da Ferrari...

Luiz disse...

Bom... uma coisa é certa... nos tempos de gilles, a fórmula 1 era, no mínimo, divertida.

Harerton Dourado disse...

Eu lembro dessa corrida no Canadá em 81!

Foi demais ele correndo com esse bico virado prá cima... até que numa curva o bico se soltou de vez. E nada de parar a corrida com safety Car... e ninguém reclamava de falta de segurança!

Bons tempos...