segunda-feira, 25 de abril de 2011

Que foto!

1978
Riccardo Patrese, Arrows Racing Team
XVII Grand Prix du Canada, Ilê Notre-Dame, Montreal - Canadá

(Clique para ampliar)


- "Não sou culpado!"

9 comentários:

Marcos Antônio disse...

puseram o Patrese na Parede! e olhando bem dá pra ver que a foto que a mulher segura é da largada em Monza...mais um achado do Russo!

Walter disse...

A culpa foi italiana, mas nao do Patrese. O Peterson estava bem, atendido e sob tratamento, mas morreu de embolia. Parece um erro medico. Tema para os medicos.

Anônimo disse...

O Patrese não participou do GP dos EUA, em Watkins Glen, anterior a este do Canadá. Estava punido pelo acidente do GP em Monza - uma punição meio que encomendada pelo grupo de pilotos (GPDA??).

Segundo o próprio Patrese, o único piloto que manteve um contato "mais civilizado" com ele, durante todo esse episódio, foi o Emerson Fittipaldi, que inclusive foi quem anunciou a ele a punição sofrida.

Quanto à culpa, é difícil apontar uma causa única. Pelo que me lembro, o grid ainda não estava totalmente "montado" quando foi dada a largada... a famosa "bandeira verde" não teria sido tremulada e os carros das últimas filas fizeram uma largada meio-lançada (ou uma largada lançada em baixíssima velocidade...)

O Patrese acabou sendo um Bode Expiatório...

um abraço
Renato Breder

Tohmé disse...

e mostrar a foto de Monza a ele, é judiar muito do cara...

Ituano Voador disse...

Pois é, sacanearam com o Patrese. Em Monza a largada foi dada com os carros a partir da 4ª fila ainda andando para suas posições, sendo que a pista, ainda na reta, se estreitava para metade de sua largura por conta do fechamento da saída para o oval, lugar onde os carros chegaram todos empilhados e aconteceu o acidente do Peterson.

JJfiellds disse...

Embolia é uma complicação não tão incomum de fratura de ossos longos. Seja por entrada de gotículas de medula óssea na corrente sanguínea, seja por trombose de veias da perna pelo trauma e a imobilidade. Mas certamente o atendimento ortopédico na época não era nem próximo do que é hoje.

Marco Memoria disse...

Sobrou para o Patrese um erro que foi de quem autorizou a largada com os carros ainda em movimento, da pra ver que mal os dois carros da primeira fila param a largada é dada, Andretti ainda fica em duvida enquanto os carros q vem atrás engolem o pelotão, o italiano que largava em 12. fica sem espaço ao final da reta e espreme Hunt, os dois se tocam e sobra para o sueco que bate de frente no guard-rail e o carro explode, tirando mais tarde a vida do piloto que eu mais admirava nas pistas, a de se destacar a atitude de Hunt que foi quem realmente tirou Peterson do carro em chamas !!

Juan Castro disse...

O cara sofreu um linchamento prolongado em rede mundial. PQP. Não sei se eu ia aguentar. Acho que eu ia mandar todo mundo TNC e plantar orégano no interior da Lombardia.

Márcio Vilarinho Amaral disse...

Gente, não é saudosismo, mas pensar que houve um tempo em que pilotos como Riccardo Patrese, Derek Warwick e Eddie Cheever eram considerados fracos...