segunda-feira, 14 de junho de 2010

Barrichello, Ímola 94

1994
Rubens Barrichello, Sasol Jordan
Jordan 194, Hart 3.5 V10, Goodyear
XIV Gran Premio di San Marino, Autodromo Enzo e Dino Ferrari, Ímola - Itália

(Clique para ampliar)


- Mãos na cabeça por instinto protetor. Foto marcante.

10 comentários:

diegom12 disse...

essa foto foi foda! Belo click contrasta com a trágica porrada que se seguiu. Ele teve muita sorte em sair vivo daquele fim de semana negro.

Tohmé disse...

foi uma grande porrada. maior ainda que as fatais que viriam a seguir.

Diego disse...

nossa que imagem...nunca havia visto algo assim antes..>!!!!

Rafael Oliveira disse...

Reza a lenda que foi daí que iniciou o decline na carreira dele... para os mais leigos, eu conto as corridas do Rubinho na 3000 ninguém acredita...

walter disse...

As fotos dessa batida são super manjadas e a sequência em vídeo é impressionante: foi uma batida forte.
Mas nunca tinha visto as mãos na cabeça: nada a fazer quando o carro voa.
Havia pneus nessa chicane; e se houvesse pneus na Tamburello? Senna teria os mesmos destinos de Piquet, Alboreto e Berger?
E se Rubinho não batesse, teria uma carreira melhor? Acho que não: nas pistas ele não fraquejou; foi veloz; foi vencedor. Suas derrotas foram nas escolhas de equipes, nas decisões de reclamar (ou de não reclamar), sempre na hora errada.
Acho que a morte de Senna afetou mais ao Rubinho do que a sua própria batida.

Yuri disse...

Nossa, isso foi questao de segundos...! E tambem nunca tinha reparado no detalhe das maos na cabeça.

Walmoroso disse...

Caramba isso que é instante decisivo

Alexandre Nascimento disse...

Também concordo que o Rubinho errou muito mais nas escolhas do que dentro dos carros e na pista. E eu também nunca tinha reparado nas mãos no rosto!

Eduardo Casola disse...

Foi o prenúncio da tragédia aque viria...

Daniel Machado disse...

acidente dos feios mesmo, ainda bem que ele se saiu vivo dessa. E detalhe interessante em