segunda-feira, 1 de março de 2010

Esquadrão BRM

1971
George Eaton, Helmut Marko, Peter Gethin, Howden Ganley e Jo Siffert, Yardley Team BRM
BRM P160 e P153, BRM V12, Firestone
XI Canadian Grand Prix, Mosport Park, Bowmanville - Canadá

(Clique para ampliar)


- E tome BRM

6 comentários:

Anônimo disse...

Essas BRMs parecem aquele peixe: Cascudo!

BRM P160: #28 Eaton, #15 Gethin, #16 Ganley e #14 Siffert.
BRM P153: #31 Marko.

Siffert foi o melhor deles, neste GP. No grid de largada era o segundo, entre o pole Jackie Stewart e o terceiro François Cevert. Já na corrida, foi 9o. colocado, a 3 voltas do vencedor... Jackie Stewart!

Que maluquice 5 carros num GP! E o pior é que no ano seguinte, 1972, isso se repetiu mais vezes. Na Bélgica, 1972, eram 6 carros!!

um abraço,
Renato

Janus disse...

Toda temporada de F1 tem pelo menos uma corrida em que o Galvão 'desafia' o Regi a citar, de memória, todo o esquadrão da BRM dos anos 70. Ele sempre chuta um monte, mas acho sempre falta algum, ninguém confere mesmo ...

Speeder_76 disse...

Outro dia escrevi sobre o BRM P160, e soube que a história dos vários carros era uma ideia louca do Louis Stanley, então dono da BRM, que tinha a ideia de uma equipa principal, mais uma "Junior Team", com pilotos pagantes.

Em 1972 concretizou o plano, com alguns destes pilotos (Beltoise, Gethin, Ganley, Marko, o espanhol Alex Soler-Roig...) foi mais um desperdício de energias do que outra coisa. No final, só ganharam uma corrida e em 1975 já estavam acabados.

Ron Groo disse...

E dál-he carro bonito.

senna_poa disse...

esse patrocinio da Yardley com essa mesma pintura, no ano seguinte (1972) estaria estampada nos carros da Mclaren neh? do Peter Revson e do Denny Hulme

Paulo Abreu disse...

Na mosca Senna.