quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

A primeira vez de Andretti (o filho)

1991
Michael Andretti, Honda Marlboro McLaren
McLaren MP4/6 (corrigindo: é MP4/5B), Honda V12, Goodyear
Teste, Autódromo do Estoril (Autódromo Fernanda Pires da Silva), Estoril - Portugal




- "Acelerando" pela primeira vez um carro de Fórmula 1.

Para quem não sabe, Andretti era piloto de testes da McLaren em 91, mas testou pouquíssimas vezes nela. Este teste foi no início do ano, antes da temporada da Cart começar (foi campeão por lá). Depois de Estoril, onde completou somente 12 voltas, só voltou a pilotar em Nevers Magny-Cours, no meio do ano.

9 comentários:

Speeder_76 disse...

Conhecia estes testes, mas já não me recordava. De facto, ele foi piloto de testes durante dois anos, no sentido de tentar adaptar-se à Formula 1. Mas o estilo dele não era esse, e viu-se quando ele teve a sua época na Formula 1, em 1993, sistematicamente batido pelo Senna. Nâo tinha espirito...

Bruno Tarulli disse...

oii

blog Ultima-Vuelta é novo e está no sob o comando de um grupo de amigos que vai discutir um pouco das principais categorias automotivas como F1, F-Indy, Nascar, Stock Car Brasil, F-Truck, WRC, GP2 Series Moto GP entre outras, além de realizar matérias e entrevistas com pilotos. Convido você amigo a visitar o blog e a trocar links conosco. Ficamos a disposição, Um abraço, Equipe Ultima-Vuelta

http://ultima-vuelta.blogspot.com/

Anônimo disse...

O motor não era o Honda V-10?

Tá aí um piloto que colocava muita fé, e meio que decepcionou... Mas a McLaren tb não o ajudou.


Sidinei - São José dos Campos - SP

Ituano Voador disse...

Esse eu sempre achei um talento desperdiçado; a McLaren acabou queimando o filme dele. Com um carro ruim e o Senna como companheiro, qualquer piloto estreante teria tomado o mesmo chocolate, ou pior ainda. Queria tê-lo visto em outra equipe na F1, acho que teria vencido alguns GPs.

Paulo Abreu disse...

Este teste aconteceu logo depois dele correr as 24 horas de Daytona. Eu lembro de ter lido sobre o teste no anuário do Francisco Santos 90/91. Neste dia ele quebrou o câmbio e, segundo diziam na época, ele tinha engatado a ré em plena reta e por isso a caixa de velocidades não aguentou.
Eu era outro que botava maior fé nele, mas infelizmente não vingou.

Ron Groo disse...

Ué? Cade as fotos dele rodando? Eu só lembro dele rodando...

Herik disse...

Acho que o motor era V10. O V12 da Honda foi usado em 91 e 92.

walter disse...

A F1 é tecnologia e muita velocidade; a Indy é mais um cadilac de corrida. As câmeras dentro do carro mostravam isso, nas trocas de marcha, a Indy era vruuummmm, vruuuummmmm e a um fazia, mais aguda e rápida, vrum, vrum (deu para entender a onomatopéia?).
Por isso, os caras da F1 iam para a Indy e mandavam bem; os da Indy vinham para a F1 e era um fiasco. Exceção foi o Andretti, que foi campeão com a Lotus 78.

Eduardo disse...

carro ruim e olhos só pro senna na equipe. mais um talento desperdiçado na F1.