quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Eu também já estive por lá: Jean-Denis Délétraz

Hoje o F1 Nostalgia vai falar sobre um suíço que teve, na sua passagem pela F1, somente 3 Gp's disputados e que, só entrou na cayegoria, por ter patrocinadores a oferecer à equipes decadentes e sedentas de dinheiro. Falo hoje de Jean-Denis Délétraz.

Délétraz era piloto de F3000 no final da década de 80 e inicio da de 90, e, em 94, estava disputando o campeonato francês de carros de turismo pela equipe Seat.

No final daquele ano, a Larrousse enfrentava um grande problema, a falta de dinheiro, e é ai que entra Délétraz. Com bons patrocinadores por trás (entenda-se, dinheiro), Jean conseguiu uma vaga de 2º piloto na equipe, substituindo Erik Comas para o GP da Austrália.

Em 94, já haviam passado na F1, 45 pilotos diferentes, e, Délétraz, seria o 46º. Uma pergunta surgiu no paddock: O que esperar de um pay-driver pilotando uma equipe fraquíssima? Nada não é mesmo? Mas Deletráz, ao menos inicialmente, surpreendeu muita gente. Nos treinos de 6ª feira ele conseguiu se manter na frente de alguns pilotos, o que era uma coisa bem razoável para um piloto que não andava de monopostos já fazia anos.

Treinos de 6ª Feira,
(...)
22 M. Salo Lotus 1:19.844
23 H. Noda Larrousse 1:20.145
24 D. Brabham Simtek 1:20.442
25 J. Délétraz Larrousse 1:22.422
26 M. Schiattarellaa Simtek 1:22.529
27 P. Belmondo Pacific 1:24.087
28 B. Gachot Pacific 7:40.317

Nos treinos oficiais, outra grata surpresa aos patrocinadores e para o time, Délétraz consegue colocar a 2ª Larrousse no grid de largada. Verdade que ele ficou a 2 segundos do piloto mais próximo, mas o importante é que ele estava lá.

Treinos oficiais de Sábado,
(...)
22 M. Salo Lotus 1:19.844
23 H. Noda Larrousse 1:20.145
24 D. Brabham Simtek 1:20.442
25 J. Délétraz Larrousse 1:22.422
26 M. Schiattarellaa Simtek 1:22.529

Não Classificados
27 P. Belmondo Pacific 1:24.087
28 B. Gachot Pacific 7:40.317

Só que na corrida...
Délétraz seria ultrapassado na 1ª curva por Mimmo Schiattarellaa, e sequer conseguiria acompanhar o piloto da Simtek. Em apenas 10 voltas, já levava volta de Schmacher e Hill. Na volta 37, depois de seu 1º pit stop, Jean é chamado de volta aos boxes para um stop and go, na saída da penalização, ele tomou outra (!), novamente por excesso de velocidade. E assim foi sucessivamente até 56, quando seu cambio travou. Neste momento, Deletráz já havia tomado 10 (!) voltas dos líderes. Sua jornada na Larrousse termina aqui.

No dia 4 de Setembro de 95, Jean-Denis Délétraz é anunciado como o novo piloto da Pacific. Depois que o dinheiro de Giovanni Lavaggi acabou, Délétraz novamente trouxe seus dólares para uma equipe afundada em sérios problemas financeiros.

Denis estreou no GP de Estoril de 95, a 13ª etapa do mundial. E logo de cara mostrou de que é capaz! Levou nada mais nada menos de que 6 segundos e meio de Andrea Montermini, seu companheiro de equipe. Último lugar na grelha e poucas aspirações para uma boa corrida.

Treinos oficiais de Sábado,
(...)
19 T. Inoue Footwork 1:24.883
20 M. Papis Footwork 1:25.179
21 A. Montermini Pacific 1:26.172
22 P. Diniz Forti 1:27.292
23 R. Moreno Forti 1:27.523
24 J. Délétraz Pacific 1:32.769

Seu tempo foi tão lento que ele se classificaria em 22º numa prova de F3000 (!)

Na corrida, logo depois de 3 voltas, Délétraz se encontrava a 40 segundos do líder, e na volta 7 já era ultrapassado pelo mesmo. Na volta 14, se retira da corrida com cãibras no braço.

Depois de Estoril, Délétraz seguiu com a Pacific para o GP da Europa em Nurburgring. Já pegando um pouco de ritmo, Délétraz não faz tão feio assim na Alemanha, mesmo ficando em último nos treinos de sexta (treino válido como oficial pois, com chuva no sábado, não houve melhoras nos tempos), ele ficou num ritmo bem mais próximos de seus concorrentes. Tomou "apenas" 3 segundos de Montermini e ficou a "somente" 1 segundo do penúltimo colocado, Roberto Moreno.

(...)
19 G. Tarquini Tyrrell 1:24.286
20 A. Montermini Pacific 1:24.696
21 P. Diniz Forti 1:25.647
22 T. Inoue Footwork 1:26.667
23 R. Moreno Forti 1:26.784
24 J. Délétraz Pacific 1:27.853

Na corrida, nada de novo em acrescentar olhando suas últimas corridas. Mesmo se arrastando na pista, consegue levar seu carro ao final da prova mesmo com 7 voltas de desvantagem para o líder. Acho que nem é preciso falar que ele chegou em último e a uma volta de desvantagem para Gabriele Tarquini que pilotava uma Tyrrell Yamaha. Boa parte dessa "boa atuação" se deve ao GP ter sido disputado, em sua maior parte, na chuva.

Para as últimas 3 corridas do ano, Bertrand Gachot é chamado de volta à equipe.

Com todo esse currículo, atrevo-me a dizer que, Jean-Denis Délétraz foi um dos piores pilotos da história da F1.


Délétraz na sua estreia na F1. Em 56 voltas, levou 10 voltas do líder e tomou 3 stop and go


Em 95 foi para Pacific. Em Estoril ficou a 12 segundos do pole Coulthard. Com esse tempo ele só largaria na 22ª posição em uma corrida de F3000.


No GP seguinte, uma melhora. Consegue ultrapassar uma McLaren (!). Mas só o faz por que Blundell estava com pneus slick em um pista molhada.

OFF:
Durante uma prova da Carrera Cup em 92, funcionários da First Racing F3000, impediram que Délétraz saísse do Pit lane bloqueando a passagem de seu carro. Os funcionários reivindicavam os salários atrasados e o pagamento de contas aos fornecedores da equipe. Após 3 voltas da corrida, deixaram-no partir. Délétraz era dono da equipe desde 91.


"Bizzarra penalidade de 3 voltas para Délétraz"

12 comentários:

Felipão disse...

heuheuehheu

o seu nome mesmo já sugere uma porção de trocadilhos...

Anônimo disse...

Valeu, Rianov! Colocou o primeiro dos três posts. Depois de Délétraz, quero que você coloque o post sobre Hideki Noda e por último, o post com Toshio Suzuki.

Rianov Albinov disse...

Exigente Hein !

hehehehehhe

Pode deixar, com o tempo vou fazendo essas postagens!

abraços

Anônimo disse...

Dez sugestões para um futuro "Eu já estive por lá":

1 - Norberto Fontana (correu na Sauber em 1997, e correu na Champ Car em 2000)
2 - Yannick Dalmas (correu entre 1987 a 1994, se destacando nas corridas de turismo)
3 - Vincenzo Sospiri (não chegou a correr etapas de F-1, e teve uma passagem pela Champ Car em 1998)
4 - Jean-Marc Gounon (correu entre 1993 - quando tirou Christian Fittipaldi por ter mais dinheiro que o brasileiro - e 1994, quando correu pela Simtek)
5 - Franck Lagorce (correu duas etapas em 1994 pela Ligier)
6 - Paul Belmondo (correu na March e na Pacific em 1992 e 1994)
7 - Emanuele Naspetti (correu na March e na Jordan entre 1992 e 1993)
8 - Naoki Hattori (substituiu Pedro Chaves em 1991, na Coloni, testou o carro da Dome, e correu na Champ Car em 1999)
9 - Andrea Montermini (se acidentou em 1994, quando corria na Simtek, e correu na Pacific e na Forti entre 1995 e 1996, passou pela Champ Car em 1999)
10 - Fabrizio Barbazza (correu na AGS e na Minardi, marcando dois pontos, e correu também na Champ Car - quando esta era unificada).

Desde já, agradeço.

Speeder_76 disse...

Excelente, excelente! Especialmente a ultima parte, a dos mecânicos que não o deixaram partir... fantástico!

Ituano Voador disse...

Jean-Denis Ládetraz... hehehehe...

Anônimo disse...

Não é Ládetraz, Ituano Voador! Rianov colocou "Deletráz". Mas também foi erro dele.

Arthur disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA
Muito bom!Já tinha ouvido falar dele,mas achava que ele nem tinha se classificado paa alguma corrida.

Pelo menos foi melhor do que eu esperava.
Belmondo e Gounon dariam uma belo post.

Abraço Rianov.

Bruno disse...

E Por aí vai, Pierre Henri Raphanel, Yannick Dalmas, mas um post legal dessa francesada que invadiu a F-1 no final dos 80, início dos 90 que eu queria ver (e deve ter muita história) é o Phillipe Alliot.

Framil disse...

voce precisa contar a historia de porque o simbolo da lotus está neste carro da pacific?
e verdade que esse carro seria o projeto de 1995 da lotus?

Arthur disse...

Framil
Também achei que era o da Lotus mas depois eu olhei bem e comparei com o da Interflora e fiquei na duvida.

Arthur disse...

Tem razão!!

O Pacific PR02 é na verdade o Lotus 112 que seria usado em 1995,porém a Pacific comprou o carro(e acabou definitivamente com a Lotus)e fez algumas modivicações.O simbolo da Lotus no carro também tem explicação:
David Hunt(filho de James Hunt)foi quem comprou o nome Lotus na F1 e uniou a Pacific a Lotus,por isso o pouco de Lotus no carro da Pacific.